bars

LinkedIn: aprenda boas práticas para alavancar a carreira - Release


Foto: Inlytics/Unsplash
Publish Ideas | Grayce Rodrigues 08/06/2021

Ronaldo Cerqueira, membro da comissão especial do LinkedIn Global para o desenvolvimento de profissionais, dá dicas de como fazer o melhor uso da ferramenta.

O isolamento social imposto pela pandemia fez com que o brasileiro ampliasse os seus hábitos digitais. Atividades que antes eram quase que exclusivamente presenciais – como entrevistas de emprego, eventos corporativos e dinâmicas com foco em networking – migraram para as telas e consolidaram a internet como maior catalisadora de negócios e carreiras na atualidade. E quando o assunto é carreira e mundo digital, não tem como deixar de fora a maior plataforma corporativa do mundo, o LinkedIn.

Lançado em 2002 como espaço de recrutamento, o LinkedIn se desenvolveu ao longo do tempo e se consolidou como espaço para exposição de marcas e talentos. É um terreno fértil para novas conexões, com capacidade para ampliar vozes e dar visibilidade a tendências, cases e oportunidades. E é exatamente o poder de aproximação do LinkedIn que torna a plataforma tão interessante para profissionais e empresas, conforme explica o consultor de carreiras Ronaldo Cerqueira, membro da comissão especial do LinkedIn Global para o desenvolvimento de profissionais.

“A plataforma, que tem hoje mais de 43 milhões de usuários no Brasil, é em alguns segmentos o maior veículo de contato entre empregadores e candidatos. Trata-se de um ambiente singular que possibilita a quebra de barreiras hierárquicas e regionais quando o assunto é relacionamento profissional”, explica Cerqueira, que traz como exemplo o mercado financeiro, onde a maioria dos bancos, cooperativas, fintechs, corretoras e escritórios de investimentos utilizam o LinkedIn no processo de busca por talentos.

O consultor conta que quando bem utilizada a ferramenta é uma aliada para alavancar carreiras e negócios. O problema é que muitos usuários ainda utilizam o LinkedIn como “banco de currículos”, o que, em sua opinião, é uma visão equivocada. “O LinkedIn não é um site de emprego, mas, sim, um canal de relacionamento. A busca por emprego é motivação para a maioria dos que o utilizam, mas a partir do momento em que se aprende as possibilidades de uso desta rede social, a relação com a ferramenta passa a ser transformadora”, esclarece.

Para que mais pessoas aprendam a fazer o melhor uso do LinkedIn, Ronaldo Cerqueira fez uma lista de boas práticas que são importantes para obter resultados positivos nas interações proporcionadas pela plataforma. Veja a seguir o plano de ação recomendado pelo especialista.

 

  1. Construa um perfil completo e com informações detalhadas, desde o título, passando pelo campo de apresentação, configurações de competências, informações profissionais e acadêmicas. É importante também usar uma foto com boa definição e alinhada aos seus objetivos profissionais.

 

  1. Estipule empresas e/ou segmentos-alvo.Faça uma lista de empresas consideradas atrativas, nas quais acredita que seria feliz caso fosse contratado - sem se limitar aos grandes empregadores. Acompanhe as empresas listadas no LinkedIn, mas não se limite a elas durante o processo de busca por oportunidades.

 

  1. Cadastre seu currículo na seção "Trabalhe Conosco" das empresas listadas como prioritárias.Este espaço é o "solo" e os currículos cadastrados são, na prática, as sementes jogadas com vistas para possíveis candidaturas.  Este é um caminho fundamental a ser percorrido junto ao uso do LinkedIn.

 

  1. Estabeleça uma comunicação clara e objetiva nas postagens. Usar uma linguagem de fácil compreensão nos conteúdos estimula o engajamento e aumenta a visibilidade, aproximando o seu perfil de outros profissionais e empresas.

 

  1. Alcance 1 mil novas conexões entre 45 e 60 dias. O LinkedIn é uma ferramenta poderosa de networking. Com base em suas publicações e interações, automaticamente a plataforma irá sugerir novas conexões que tenham interesses em comum com você. Ao enviar convites de conexão, faça um texto breve de apresentação, busque aproximação sem ser invasivo. Mas atenção: este não é o momento para distribuição de currículos.

 

  1. Seja um usuário assíduo e inclua o LinkedIn na sua rotina.Uma dica para criar o hábito de usar a plataforma é estipular pequenas metas, como estabelecer 25 novas conexões, fazer 5 novas interações e dedicar 90 minutos por dia ao LinkedIn.

 

  1. Faça conexões com profissionais de diferentes áreas, cargos e níveis. Isso aumentará o alcance do seu perfil, das suas publicações e o impacto das suas interações.

 

  1. Siga os colaboradores das empresas de seu interesse.Os funcionários representam uma porta de acesso aos bastidores, sem falar que a aproximação pode ser estratégica em futuros processos seletivos. 

 

 

Sobre Ronaldo Cerqueira

 Ronaldo Cerqueira é consultor especialista em carreiras no mercado financeiro, integrante da comissão especial do LinkedIn para o desenvolvimento de profissionais e sócio da startup Eu Me Banco. Presta assessoria estratégica e personalizada para adequar profissionais ao perfil desejado pelo mercado, com vistas para melhor capacitação profissional e ascensão do plano de carreira.

Adquiriu amplo know-how nos 12 anos de trabalho nas áreas de projetos, produtos, compliance, atendimento e gestão comercial em instituições como os bancos Votorantin, Bradesco, Santander Itaú e Safra - onde seu último cargo foi como gerente de investimentos.

Com mais de 122 mil seguidores nas redes sociais (LinkedIn e Instagram), Ronaldo Cerqueira já impactou a carreira de mais de 10 mil assessorados, compartilhando seu conhecimento com clientes individuais e corporativos em mentorias, palestras, treinamentos e programas de formação. 

É graduado em Publicidade e Propaganda e Gestão Financeira, pós- graduado em Marketing e Comunicação Organizacional pela PUC-SP, MBA em Gestão de Projetos pela USP, formado em coaching pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, e coautor do livro “Carreiras no segmento financeiro: Como alcançar o tão sonhado emprego, desenvolver uma carreira de sucesso, se preparar para o futuro cada vez mais digital e competitivo”, ao lado da esposa, a bancária Fabiana Cerqueira, que desde 2006 atua em áreas estratégicas no Santander.