bars

Principais acontecimentos na política em Brasília - Maio 2021 - De Brasília

Follow

Foto: Miguel Schincariol/AFP
Thanyeres Pammy Canaes 14/05/2021

Você que é morador da cidade de Brasília ou leitor que reside em outras localidades, quer estar por dentro dos últimos acontecimentos relacionados à política?

Então continue lendo este post até o final. Aqui vocês irão encontrar informações sobre a nova lei de segurança, descaso quanto aos dados relacionados à disseminação do COVID e muito mais!

Confira!

A fim de iniciar uma aliança para superar Bolsonaro em 2022, Lula se encontra com Molon

Em uma reunião realizada na tarde do dia 04/05, o ex-presidente Lula conversou com o Deputado Alessandro Molon, do partido PSB do Rio de Janeiro.

Este encontro, assim como outros já realizados, teve como principal intuito a formação de alianças com outros partidos para as eleições de 2022, buscando meios de se fortalecer para vencer o atual Presidente.

Algumas estratégias estão sendo colocadas em prática por Lula, como o fato de abrir mão das disputas em determinados Estados.

Além disso, ele pretende se unir com partidos de esquerda, ato que tem por intenção enfraquecer os candidatos que possam contar com o apoio de Bolsonaro.

Na reunião eles abordaram ainda a situação financeira de diversas pessoas mais humildes durante o período da pandemia.

Segundo informado pelo Deputado, Lula deseja restaurar o fornecimento do Auxílio Emergencial no valor já aplicado, ou seja, de R$600,00 até o final deste ano.

O ex-presidente deve se encontrar ainda esta semana com diversos outros políticos, a fim de garantir boas conexões para os próximos eventos.

Câmara quer realizar mudanças no sistema eleitoral e promove uma comissão para este fim

Na semana passada, a Câmara dos Deputados instalou uma comissão que visa promover uma reforma no sistema eleitoral.

Sua base é a Emenda Constitucional que visa o adiamento da realização de novas eleições. Esta proposta foi lançada pelo Deputado Carlos Sampaio, do partido PSDB de São Paulo.

Isso aconteceu, pois a previsão do evento era para uma data próxima a um feriado.

Com relação à formação da comissão, esta conta com 34 titulares e o mesmo número de suplentes e os envolvidos possuem um prazo até o mês de outubro para aprovar as regras que se relacionem com as eleições de 2022.

Além disso, outro assunto que também está em evidência, como uma reserva de vagas para mulheres que desejam ocupar o cargo como deputadas.

Outra mudança proposta é quanto ao método de escolha dos Prefeitos, Governadores ou o Presidente da República.

Atualmente o mecanismo utilizado é o Distritão, que elege vereadores e deputados, tanto federais quanto estaduais.

O intuito dessa mudança é garantir que não haja mais uma proporcionalidade quanto ao total dos votos obtidos por todos os partidos ou coligações.

No entanto, alguns parlamentares, como é o caso do Deputado Henrique Fontana, acreditam que isso é prejudicial aos programas partidários, e tendem a favorecer pessoas com certa fama.

Já para o deputado Glaustin da Fokus, isso pode fazer com que o sistema eleitoral se torne mais transparente.

Mandetta afirma que os riscos da pandemia foram ignorados desde o início

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que a economia foi priorizada pelo Presidente Jair Bolsonaro e pelo Ministro Paulo Guedes.

Isso fez com que o combate ao coronavírus fosse posto em segundo plano, mesmo tendo uma estimativa da quantidade de mortos e contaminados, assim como sobre o período provável para uma segunda onda.

Mandetta afirma ainda que não conseguiu realizar nenhum contato direto com o Ministro, sendo sempre atendido pelo segundo escalão de sua equipe.

Em diversas reuniões, ele argumentou que os números divulgados pelos parlamentares estavam fora da realidade e que estes ignoravam suas afirmações de permanência da crise.

Em sua opinião, Bolsonaro e Guedes estavam acreditando em uma onda que teria seu fim entre setembro e outubro de 2020.

Isso prejudicou a todos, inclusive pessoas que possuem baixa renda e que contavam com os benefícios oferecidos.

Assim como aos empresários que necessitavam de maiores informações sobre os protocolos de funcionamento de suas organizações.

Mandetta ainda diz que transmitiu todos os detalhes sobre a primeira e segunda onda, quantidade possível de infectados, de mortos, quando aconteceria o pico e quando ela supostamente poderia chegar ao fim.

No entanto, não compreende os motivos que levaram os políticos a tomarem decisões contrárias ao que foi fornecido.

Novo texto base para a Lei de Segurança Nacional é aprovado pela Câmara

Na semana passada foi aprovado o texto base que visa revogar a Lei de Segurança Nacional, firmada ainda durante o ano de 1983.

Com isso, uma nova lei foi instituída, que se define pelos crimes contra o Estado Democrático de Direito. A relatora deste novo projeto é a Deputada do PP do Piauí, Margarete Coelho.

O próximo passo agora é garantir que os demais deputados analisem os destaques e proponham alterações dos textos, assim como passem a verificar aquelas feitas pelos partidos.

Após isso, a proposta deve se encaminhar para a etapa seguinte, ou seja, para análise do Senado.

Esse passo foi importante, pois diversos especialistas consideram a lei atual como caracterizada pela ditadura.

Alguns dos pontos que representam bem isso e que geram muita polêmica são as penas de 1 a 4 anos para quem promover a calúnia ou difamação do Presidente da República, do Senado Federal, do Supremo Tribunal Federal ou o da Câmara dos Deputados.

Durante o governo de Bolsonaro, ela tem sido bastante utilizada, tendo como exemplo o youtuber Felipe Neto e o Prefeito da cidade de São Paulo Guilherme Boulos, que divulgaram algumas falas sobre o Presidente e foram penalizados.

Os especialistas afirmam ainda que essa lei visa intimidar a todos que demonstrarem oposição ou crítica ao atual governo, por meio de ações políticas.

No novo projeto poderá ser visto também as informações sobre o crime cometido pela disseminação de notícias falsas (fake news).

Diversos outros textos irão fazer parte da nova lei, a qual pode ser conferida na íntegra através dos sites governamentais.

 

Ao decorrer desse texto você pôde conhecer diversas notícias sobre o que acontece na política em Brasília.

O que você acha dessas notícias? Quando será que a pandemia vai acabar?