bars

Principais acontecimentos de Brasília - Abril 2021 - De Brasília


A área, de 260 hectares, fica entre o Recanto das Emas e Samambaia, na BR-060. A estimativa é que no local haja oferta adequada de comércio e serviços de apoio ao polo logístico | Foto: Agência Brasília
Thanyeres Pammy Canaes 09/04/2021

Se você reside na Capital Federal e quer estar por dentro dos principais acontecimentos de Brasília, então confira este post até o final!

Governo faz a divulgação de um edital para a construção de um Polo Logístico

Após ter definido o Recanto das Emas como local para a construção do Polo Logístico do Distrito Federal, a Secretaria de Estado de Projetos Especiais faz a publicação do devido edital para seleção.

Ele prevê a contratação de empresas que farão a implantação e gerenciamento do Polo, sendo uma forma de firmar diversas parcerias público-privadas.

As empresas interessadas em participar do processo terão um prazo de trinta dias a contar da data 07 de abril de 2021 (publicação do edital) para apresentar suas propostas.

O documento também prevê a possibilidade de que um grupo composto por várias empresas envie um único projeto para participação do processo seletivo.

O intuito é que o Polo seja construído de modo a oferecer lotes capazes de acomodar cerca de 400 organizações com predominância industrial ou de comércio atacadista.

Os lotes terão tamanhos variados, sendo que o menor contará com aproximadamente 1.000 e os maiores 30.000 metros quadrados.

O principal objetivo da criação deste espaço, é fazer com que a circulação de veículos pesados no DF diminua, proporcionando um trânsito mais fluído. 

Além disso, o governo visa possibilitar que a distribuição de produtos na cidade se torne mais dinâmica.

Projeto de Lei é enviado ao Congresso por Bolsonaro a fim de destravar os acordos sobre redução salarial

O principal intuito deste projeto é flexibilizar a Lei de Diretrizes Orçamentárias, o qual é responsável por liberar os recursos para o programa fornecedor de renda aos trabalhadores.

Essa decisão foi tomada a fim de atender aos empreendedores que passam por dificuldades devido à crise causada pelo coronavírus, após estes realizarem diversas cobranças frente ao Governo Federal.

O projeto visa permitir que seja criada uma despesa relacionada à concessão do Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Além disso, prevê a liberação de um crédito utilizado para liberar outra rodada do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

Segundo alguns cálculos feitos pela equipe de economia do Governo, cerca de 4 milhões de trabalhadores serão atingidos pelos novos acordos sobre redução salarial e suspensão do contrato de trabalho, tendo os programas públicos como uma forma de aumentar seus rendimentos.

Para o Governo, os custos com a complementação das rendas destes profissionais por meio do Benefício Emergencial será de aproximadamente R$10 bilhões.

As empresas do ramo de serviços, como bares e restaurantes, são as que utilizarão o crédito em sua maioria, devido ao fato de estarem fechadas para cumprir o isolamento social.

Essa medida foi imposta a fim de garantir que a segunda onda de transmissão do vírus seja amenizada, porém acaba por gerar dificuldades aos assalariados.

No entanto, essa lei ainda precisa passar por aprovação do Congresso, mas nesta terça-feira, o Senado fez uma tentativa de acelerar o retorno deste programa, que está em negociação desde o mês de janeiro.


Gostou de conferir? Então não deixe de publicar seu comentário a respeito destas notícias!